"... dou conta (...) que não podemos vencer esta batalha para salvar espécies e ambientes sem criarmos um laço afetivo com a natureza, pois não lutaremos por salvar aquilo que não amamos (mas só apreciamos de um modo abstrato)"

Stephen Jay Gould, 1993



Miosótis

Uma das plantas que pela sua beleza mais chamou mais a atenção dos elementos do clube foi o miosótis (Myosotis sp). Encontrámos estas belas flores azuis junto à ribeira, num espaço alagadiço.

Miosótis (Myosotis sp).
A identificação, até ao género, foi realizada pelos elementos do clube a partir de guias de campo de plantas. Este trabalho exige uma observação atenta e cuidada, dado que existem muitas plantas bastante semelhantes. Foi por esta razão que não identificámos a espécie mas somente o género a que pertence.

Utilização de guias de campo para identificação da planta.

Na língua inglesa o nome vulgar desta planta é forget-me-not (não-me-esqueças). Este curioso nome teve origem numa lenda persa na qual se contava que um deus teve que cumprir o castigo de semear durante um ano esta planta por todo o planeta pelo facto de se ter apaixonado por uma mulher mortal. Enquanto cumpria o seu castigo, o tal deus pensava na sua amada desejando que ela não o esquecesse. Como ela não o esqueceu, e uma vez cumprido o castigo, puderam ficar juntos e felizes para sempre. E assim o miosótis ficou associado ao amor e ainda hoje é utilizado nos ramos e nos toucados de muitas noivas.

1 comentário:

Anónimo disse...

bom trabalho adorei !!!









Sofia da cunha e ramos nº23 5ºA